Be Happy!

“E que eu seja feliz”.
Última frase de uma oração que fiz antes de dormir. Foi inesperada, porque a última é sempre ” O Senhor é bom”, e aí então encerro o meu dia pedindo pra sonhar durante a noite com os pensamentos do Senhor. Ser feliz… Não é isso o que Deus pensou ao nos criar?

Sempre gosto de fazer perguntas, porque era o que Jesus fazia muitas vezes: uma pergunta respondida com outra pergunta. Então vamos imita-lo aqui. Prefiro responder algumas questões que surgem no meu coração, acreditando que assim eu entenderei ainda mais o que Ele deseja e o que Ele é pra mim.

Ouvi um comentário numa entrevista, onde uma pessoa dava a entender que Deus é cruel e quase que carrasco por exigir algumas coisas do ser humano. Aí então entra o ponto de vista individual, não é? O que Deus exige? Muitos de nós estamos presos a liturgias e dogmas que nos afastam do amor do Pai. O que Ele pensava na criação? Em exigir ou em amar?

Em Jeremias 29:11, texto muito conhecido, vemos um Deus preocupado em relembrar o que Ele espera para nós, e não de nós. É Ele quem nos dá primeiramente, e não o contrário. Como pode um Deus ser cruel segundo a verdade desse versículo? O Pai ama os seus filhos, e deseja não só melhor, Ele deseja a plenitude.

Então quando alguém diz que quer ser feliz, que olhe para a Palavra e se permita compreender esse amor por meio do Espírito Santo. Se permita estar sensível pra isso. Só é feliz quem vive com Deus. Uma pessoa pode estar feliz, mas não ser de fato, pois é apenas uma “felicidade” passageira.

Deus deseja ser adorado por quem Ele é, mas também deseja te fazer experimentar de quem Ele pode ser em você. Sua felicidade plena depende disso. Conheça a Deus e se permita sentir do seu amor e do futuro que tem reservado pra você (mesmo antes da fundação do mundo).

Seja feliz!

Anúncios

Cuidando da minha Vida

Ultimamente tenho visto diversos jovens que parecem não entender o sentido da vida, e acabam se perdendo nela. Muitos não sabem nem sequer porque existem, e vivem procurando solução para seus questionamentos em coisas e prazeres passageiros.

Deus nos criou para o adorarmos. Tudo o que passar disso, deve ser analisado de acordo com as escrituras. Bom, você já sabe o motivo de ter nascido, mas e agora como viver? O parâmetro para tudo está na bíblia, nosso manual. Não há nenhuma pergunta que você não encontre a resposta lá.

Vamos dar um exemplo: relacionamentos. O Senhor Jesus foi um homem de muitos relacionamentos. Fico imaginando como era seu modo de agir em casa, com seus três amigos mais próximos, com os demais discípulos e com aqueles que Ele operava milagres. Você acha que Ele era sempre sério e andava solitário por aí? Claro que não.

As escrituras são divinamente inspiradas, e nos ensinam que o solitário se rebela contra a sabedoria, que é Jesus (Provérbios 18:01). Quem anda sozinho está pecando contra o Mestre. Mas não entenda mal, não é por isso que você deve andar cercado de pessoas que se dizem amigos. Cuidado com suas companhias.

Jesus tinha três dos discípulos mais próximos com Ele. Pessoas que Ele abria o coração e compartilhava de sua missão, e vice-versa. Imagine como era ter um amigo como Jesus: sempre servo, sábio, e poderoso! Hoje em dia, depois de sua morte e ressurreição, não existe alguém como Ele de carne e osso e ainda assim perfeito, então nos nossos relacionamentos – seja amizade ou namoro – precisamos de alguém com algumas de suas características: atencioso, sábio, amável, dependente do Pai, discipulador, servo de todos e humilde. Quer mais?

Sabemos que ninguém chega nem perto da perfeição, pois estamos em construção (Filipenses 1:06). Mas o Espírito de Deus nos ensina e ajuda a andarmos de acordo com seus frutos. Essa entrega à Ele nos ajuda a melhorar como pessoas para depois melhorarmos outras pessoas através do nosso exemplo de cristão e com o caráter de Cristo em nós. Tudo começa em nós.

Não se esqueça que só conseguimos viver as características de Cristo que estão nas escrituras, se tivermos relacionamento com o Pai das luzes. Ore todos os dias pedindo discernimento para escolher quem são seus amigos, e de quem você é amigo. Se aproxime de três, assim como Jesus, e tenha por perto discípulos que você deseja formar. Sempre temos algo para ensinar e aprender.

E aí, qual sentido da vida? e com quem você anda desfrutando dela?

Fragilidade – Vida e Morte

“Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até ao fim.” Eclesiastes 3.11

Quando fico sabendo da morte de alguém que seja próximo a mim, ou que tenha visto uma vez apenas, me sinto como um pó, como algo que não tem força alguma em si, algo inútil diante do que seja a vida e a morte. Não nos conformamos com ela, porque nascemos para a eternidade – registre isso. Não aceitamos que um ente, amigo ou conhecido nos deixe. Eu sei que parece egoísmo, e pode até ser, mas quem nunca pensou assim?

Acredito que todos nós já tenhamos passado por dias assim difíceis, dias nublados, dias que você desejaria que fosse riscado do mundo, ou que fosse apenas um sonho, um pesadelo, e pergunta a Deus por diversas vezes “Por quê?”. (E Deus responde?)

Da mesma maneira que nascemos e temos oportunidade de viver, também morremos; todos nós. Ricos ou pobres, sábios ou loucos, inocentes ou culpados, porque temos essa condição em nós: quem vive, um dia morre. Lamentavelmente.

Não quero dizer que os planos do Senhor estão equivocados, de maneira alguma, mas como eu disse, fomos criados para Ele, então o que estamos fazendo aqui? Temos que sair desse mundo tão cruel e limitado, dessa vida tão pequena, diante daquilo que nos é preparado com Ele. Seus planos são bonitos, acredite.

Temos que pensar na oportunidade que tivemos de conviver com essa pessoa, que foi um aprendizado – porque sempre é. O outro sempre pode nos ensinar algo, é só dar uma brechinha pra que ele consiga demonstrar ‘a que veio’. Sim, todos temos uma missão.

Reflita naquilo que Deus pode e quer te ensinar diante de uma situação tão difícil, e antes que seja tarde, ame, abrace e mostre as Boas Novas para que essa pessoa tão querida, um dia esteja com o Pai em pleno descanso, aguardando o grande dia.

Como saber quando o Amor chega?

Um amor. Um único amor?

Quando falamos sobre namoro, casamento e uma bela família, estamos, claramente, nos referindo a um amor eterno: para as mulheres, o homem da sua vida, lindo e perfeito. Para os homens, a mulher mais bonita e apaixonante do mundo. Mas e quem já teve mais de um amor?

Eu já li que uma pessoa só tem dois amores na sua vida: o primeiro amor – aquele que se conhece, muitas vezes na adolescência ou juventude, e que costuma ser o(a) primeiro(a) namorado(a). E o segundo amor – o que vira o cônjuge, pai ou mãe de seus filhos. Mas sabe, temos como viver de maneira diferente, fugir da regra, sabe? Vamos lá.

Jovens costumam se doar demais a um relacionamento, achando que aquele será um amor eterno, e faz de cada situação uma tempestade num copo d’agua, choram por cada briga, cada rompimento, e com o tempo, achando que não encontrará uma pessoa melhor, que a ame verdadeiramente e a respeite, se permite continuar no mesmo relacionamento, com os mesmos erros. Mas nem sempre o primeiro é o único. Preste atenção:

O homem da sua vida te tratará como uma princesa. Claro que com defeitos, mas terá respeito pela sua privacidade, e te levará a obedecer seus pais. O namorado ou a namorada não estão acima de seus pais.

A mulher da sua vida será inteligente, e guardará o seu corpo e mostrará o seu valor. (Li muito a respeito de que mulher não tem valor, pois não se pode pagar por ela, não tem rótulo e pode se portar da maneira que bem entender). Mas convenhamos: da pra notar a diferença entre o comportamento de uma moça que se preserva e uma que se “doa”. Você entendeu! Qual você prefere?

Não fique sofrendo enquanto não acha o seu verdadeiro amor, seu parceiro ou  sua parceira. Fique calmo, Deus já te deu o melhor, basta acreditar. Existe o tempo e o modo para todas as coisas. (Eclesiastes 3:01).

Seja um homem e uma mulher que saiba esperar, que estuda, que se preocupa com o próximo e com as coisas do Senhor. Procure se preparar para receber o seu presente! E não se esqueça: não existe uma metade da laranja, a tampa da sua panela. O que existe é uma pessoa completa que achará em você uma outra pessoa completa. Isso traz felicidade, pois quem está doente, certamente deixará o outro doente também.

Então veja: não é regra ter apenas um ou dois amores na sua vida, mas sim o que vem do Senhor. Então espere, quem sabe você encontre de primeira o amor da sua vida? Ele virá, pode crer!

“Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” Tiago 1:17

Obediência x Sacrifício

“A obediência é melhor que o sacrifício.” (I Samuel 15:22). Para muitos, isso se torna uma desculpa para não ousar, para se acomodar e permanecer inerte, até mesmo nas coisas do Reino. “Jesus disse que só a obediência basta, não preciso me sacrificar. Até aqui é o meu limite”. E assim, então, esquecemos de analisar melhor as escrituras.

Acredito que toda obediência vem de um certo sacrifício. Quem abre mão de um sonho para obedecer ao Senhor, está sacrificando. Quem abre mão do seu ego, da sua personalidade, dos seus vícios, está, de alguma forma sacrificando o seu eu interior. Então será que a obediência sem sacrifício é obediência?

Essa palavra de Samuel para Saul está em um contexto de uma atitude do rei de vangloria própria, de se achar superior ao profeta, dizendo não à sua orientação. Se olharmos as atitudes de Jesus no novo testamento, vai ser nítido que todas elas eram de profunda renúncia. Veja na hora de sua crucificação (Lucas 22:42).

Então, a plena obediência não vem se não houver a percepção de que sempre vamos precisar largar mão de algo. Você está disposto a isso? Após a ressurreição do mestre, Ele continuou se sacrificando, sabia? Ele deixou de conviver face a face com os seus discípulos e amigos, pra voltar para o Pai. Que grande exemplo!

Pense bem antes de dizer que obedece. Muitos que não nasceram de novo também obedecem aos dez mandamentos. Não matam, não roubam porque podem ir presos, não adulteram porque amam seu cônjuge. Até aí tudo bem, mas isso significa obediência e submissão ao Pai? Estude o caráter e as atitudes de Jesus ao viver e morrer por nós.

Quando você nasce de novo, “As coisas velhas ficam para trás, e tudo se faz novo.” (I Coríntios 5:17) mas você precisa se arrepender e se converter todos os dias para que Deus ache graça em seus olhos.

A Grande Esperança

Maranata, ora vem, Senhor Jesus.

Se Jesus tivesse data para voltar, como agiríamos? Amaríamos ao Senhor sobre todas as coisas? Amaríamos ao próximo? Como trataríamos o Deus Espírito? Acredito que temos negado algumas verdades bíblicas diante do contexto atual da sociedade.

Temos visto alguns estudos sobre as festas do Senhor segundo o calendário judaico. Seriam coincidências todos esses fatos históricos, científicos e astrológicos? Quem acredita em acaso e se baseia em estudos humanos, não pode acreditar nas escrituras, assim como o contrário também é verdade, pois o racional não se mistura com o espiritual.

O cristão se forma, se informa e sempre se atualiza. Quem não lê noticiários, jamais conseguirá a compaixão pelo próximo através da intercessão. Nascemos com o propósito principal de adorar ao Senhor, e uma das maneiras é o serviço ao próximo. Quem ama, tem o Espírito de Deus, e conhece a Deus. Não se deixe levar pelo natural; leia a Palavra e faça um paralelo com o que temos vivido. O que podemos encontrar a respeito dos últimos dias?

2 Pedro 3:03,04 – Escárnio a respeito de Cristo;
Mateus 24:23,24 – Falsos profetas;
2 Timóteo 3:01-05 – Dias difíceis, falta de amor;
Mateus 24:29-30/ Lucas 21:25-26 – Sinais naturais como no sol e na lua.

Eu tenho certeza que você, assim como eu, está vendo tudo isso acontecer claramente nos nossos dias.

Não somos loucos, não criamos um calendário ou estipulamos uma data para a volta de Cristo. Isso seria muita audácia! Mas sabemos que os dias são maus. Nunca vivemos dias tão difíceis de falta de amor, anunciação conforme as escrituras e o calendário judeu. Quem somos nós diante de tudo o que estamos vivendo? O fato é que não existe a possibilidade de serem coincidências científicas, astrológicas ou meteorológicas.

E então, o que precisamos fazer? A bíblia é clara em nos orientar:

“Fiquem vigiando, pois vocês não sabem em que dia vai chegar o seu Senhor. Lembrem disto: se o dono da casa soubesse quando ia chegar o ladrão, ficaria vigiando e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. Por isso vocês também fiquem vigiando, pois o Filho do Homem chegará na hora em que vocês não estiverem esperando.”
Mateus 24:42-44

Mas e aí.. Você está pronto para clamar: Maranata, ora vem, Senhor Jesus?

O Deus invisível

“Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criação”. Colossenses 1:15

Para o ser humano, é muito difícil entender a existência de um Deus invisível, se o procurarmos com olhos naturais. Apesar de não enxergá-lo, sabemos que Ele é um Deus trino: o Pai que enviou o seu Filho para nos salvar, e após a sua morte, nos presenteou com seu Espírito.

Você é filho de Deus, feito à sua imagem e semelhança, portanto consegue percebê-lo através da vida de outros filhos, assim como você, ou seja, da igreja conduzida pela sua própria essência.

Os discípulos não tiveram essa percepção, e não reconheceram o próprio Jesus. Quando passamos a andar com o Mestre, aprendemos a enxergá-lo através do seu olhar e da fé que recebemos em sua palavra.

Não podemos ser como Tomé: ver para crer. Isso não é fé, é apenas uma troca daquilo que acreditamos por meio de percepções humanas. Saia do campo natural, e experimente o sobrenatural. (João 20:29)

Cristo habita na igreja santa e imaculada, pois essa é sua principal característica. Somos a continuidade do seu ministério, então enxergue como o Primogênito do Pai enxerga, e seja parte da criação que Ele estabeleceu.

Por que Perdoar?

Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no céu, também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem essas pessoas, o Pai de vocês também não perdoará as ofensas de vocês.” Mateus 6:14 e 15

Você já deve ter lido esse texto antes, não é? Já sabe que Jesus orou ao Pai a respeito de como perdoar seus ofensores, Ele não se omitiu em perdoar e nos ensinar a respeito. Mas em resumo, por que perdoar?

Hoje temos uma nova oportunidade de viver. Este é um novo dia cheio de acontecimentos e surpresas; dia de amar, de prestar atenção em quem está à nossa volta, e até mesmo de doar o nosso tempo para demonstrar amor e dedicação pra sermos semelhantes a Jesus.

O perdão é para quem conta mentiras sobre nós, quem nos ofende, quem nos crítica por acreditarmos em Deus, ou sobre tantas situações do nosso cotidiano. Hoje não é o dia mundial do perdão, mas é o dia de perdoar e ser perdoado.

Na oração de Jesus em Mateus 6, Ele nos ensina sobre como orar. O Espírito Santo controla nossas emoções e nos ensina a seguir os exemplos do mestre, a tomarmos decisões de acordo com seu caráter, e não com o que estamos sentindo ou desejando, pois o orgulho humano não dá espaço para as coisas do Reino.

Então perdoe! Decida viver livre das ofensas e dos ofensores para se aproximar de Deus através do caminho que Ele nos concedeu graças à morte de Jesus.

“Pelo contrário, sejam bons e atenciosos uns para com os outros. E perdoem uns aos outros, assim como Deus, por meio de Cristo, perdoou vocês.” Efésio 4:32

Arrependimento e a Alegria da Salvação

“Por causa do teu amor, ó Deus, tem misericórdia de mim. Por causa da tua grande compaixão apaga os meus pecados. Purifica-me de todas as minhas maldades e lava-me do meu pecado. Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti eu pequei — somente contra ti — e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas.” Salmo 51:01-04

O amor foi derramado através do Deus Espírito Santo que gera em nós a Alegria da salvação!

Nesse mundo onde vivemos, com valores equivocados e padrões distorcidos, podemos ficar sem rumo por alguns momentos, sem saber o que fazer e como nos portar. É certo que a oração é o ato mais corajoso de se contrariar o mundo. Mas e quando não oramos?

Quero ressaltar que nem tudo são flores, e as vezes pecamos em omitir os desejos do Pai para nós, os seus filhos, e quando voltamos à lucidez e vemos o erro que cometemos, temos uma nova oportunidade de reconciliação através da confissão e do arrependimento. Não é fácil reconhecer um erro, ainda mais contra quem cometemos o erro.

Quantos tipos de arrependimento existem? Quantos níveis? Para quantas situações? O arrependimento é um só, o resto não passa de remorsos e falsas emoções. O arrependimento genuíno é gerado pelo Espírito Santo e a consequência é vida. Esteja sensível para ouvir a voz, não da sua “consciência” , mas do Espírito que você recebeu do Pai.

Não faça como Davi, que cometeu um enorme erro não indo para a guerra. Quando estamos no lugar errado, é certo que iremos ver e tomar atitudes erradas. Ele preferiu estar na varanda olhando Bete-Seba ao invés de ir cumprir seu chamado, pois o que sustenta o homem é sua missão.

Esteja atento ao propósito pelo qual você foi chamado e o cumpra, afim de trazer paz ao seu coração.

“Dá-me novamente a alegria da salvação e conserva em mim o desejo de ser obediente.” Salmo 51:12

Amor e Gratidão

“Não deixo de dar graças por vocês, mencionando-os em minhas orações.” Efésios 1:16

É muito comum em nossa vida esquecermos de variadas coisas, como: pedir licença para passar no corredor do ônibus; oferecer o lugar a uma pessoa de idade, mesmo que assento onde estejamos não seja propriamente destinado a ela, ou até agradecermos quando nos oferecem algo.

O que mais nos falta nesses dias é a gentileza de não exigir, mas servir, e sobretudo agradecer. Por exemplo: quando foi a última vez que após nossa mãe ter feito um delicioso almoço nós a agradecemos? Ou quando foi que demonstramos gratidão a alguém que em um momento de dificuldade nos ajudou, seja com palavras ou até mesmo financeiramente?

Hoje, temos uma nova oportunidade de demonstrar nosso amor pelas pessoas através da gratidão, procure aquela pessoa que por diversas maneiras já te ajudou e agradeça independente do que ela tenha feito, e tomando como base o versículo lido, demonstre diante de Deus sua gratidão a essa pessoa orando por ela, apresentando as vidas daqueles que sempre estiveram ao seu lado e peça que Deus, nosso Pai, as abençoe e as livre de todo mal e que Ele te faça uma pessoa que ajude outros assim como foi auxiliado quando teve necessidade.